Indicadores

Por Leonardo Rangel

Firmou-se, em 2019, a recuperação do crédito imobiliário iniciada em 2018, após três anos de queda. A evolução esperada para o ano pelos agentes do SBPE é de 30% ou mais. Quanto às cadernetas, os resultados foram pouco expressivos até agosto. O volume de saques superou o de depósitos em boa parte do ano. Mas, a partir de setembro, houve reversão das quedas. Não só a captação líquida foi positiva como foi maior do que a verificada em igual período de 2018. Sondagens preliminares sugerem que 2020 marcará a continuidade da tendência de alta do crédito imobiliário.



Gráficos

Ver gráficos em PDF »

Fontes: ABECIP, BANCO CENTRAL DO BRASIL, CAIXA E B3 - OBS: (*) FGTS: ESTIMATIVA ABECIP PARA NOVEMBRO COM BASE NA VARIAÇÃO MÉDIA MENSAL DE 2018.


Fontes: ABECIP E BANCO CENTRAL DO BRASIL


Fontes: Banco Central do Brasil / FGC


Fontes: ABECIP, Banco Central do Brasil e Caixa


Fontes: ABECIP, Banco Central do Brasil e Caixa


Fontes: ABECIP e Banco Central do Brasil